Se você está interessado em baixar algum álbum postado a partir de 2015, entre em contato por e-mail: prolasdorock@yahoo.com ou deixe seu contato nos comentários (este não será visível publicamente), e o link será enviado o mais breve possível!


Mais informações aqui: http://goo.gl/ra9cdp


-------------


If you are interested in downloading any posted album from 2015, contact by email: prolasdorock@yahoo.com or let your email in comments (this will not be visible publicly) and the link will be sent as soon as possible!


More info here: http://goo.gl/ra9cdp

domingo, 30 de outubro de 2016

PSYCH / ACID ROCK - ACID GROUP - Dedicato - 1998 (1975-77)


Artista / Banda: Acid Group
Álbum: Dedicato
Ano: 1998 (1975-77)
Gênero: Psychedelic / Acid Rock
País: Itália

Comentário: Vinda de Bérgamo, na Itália, esta obscuridade foi ativa em meados dos anos 70, porém se desfizeram sem lançar nenhum material oficial. Apenas em 1998 antigas gravações ao vivo ou em ensaios foram redescobertas e finalmente lançadas em CD. O trabalho transita entre rock psicodélico e ácido, longe do típico progressivo feito no país, dominado por improvisações viajantes, longas jams baseadas em vocais delirantes, violão repetitivo e guitarra distorcida. Destaque para as faixas "Solitudine" e "Lascio la via", apesar de consistente.
Para fãs de rock ácido e underground, esta é uma ótima pedida.

Very obscure Italian psych group. Impossible to find any substantial information on them but it appears that they were relatively active in the mid-70s, performing live often and occasionally messing around in studio. They disbanded in 1979 without leaving any form of official release behind. Some recordings made between 1975 and 1977 were found and released as the tribute album Dedicato in 1998 and again in 2010. The group was certainly worthy of their title, playing space-brained acid music with a fun edge to it.

Text: Músicas Br

Músicos:
Antonio Mandelli (vocal)
Attilio Piazzi (guitarra)
Riccardo Bolis (violão, vocal)
+
Mauro Capitani (baixo)
Sergio Marchesi (bateria)

Faixas:
01 Adoration de la terre 4:12
02 Dormi dormi 2:19
03 Solitudine 11:03
04 Lascio la via (Le glorie) 12:36
05 Soffia sull’erba 5:53
06 Toh! Guarda caso 4:20
07 Cari santi 3:20
08 Proteina A (Chi di noi è il ladro) 7:31
09 L’estate 3:42


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

REPOST: PROG FOLK - PIAZZA DELLE ERBE - Saltaranocchio - 1977


Artista / Banda: Piazza Delle Erbe
Álbum: Saltaranocchio
Ano: 1977
Gênero: Progressive Rock / Folk
País: Itália

Comentário: Atendendo a pedidos, repost desta pérola progressiva italiana vinda de Cremona, formada em 1973. Piazza Delle Erbe foi uma banda pouco expressiva no cenário da música na época, lançou apenas um álbum em 1977 e logo se acabou (assim como muitas outras bandas progressivas italianas daquele tempo).
O álbum é conceitual e foi inspirado no conto de Edgar Allan Poe. Progressivo dividido em faixas curtas, com atmosfera folk e até medieval (trazendo algumas boas passagens de flauta e violino e letras em italiano), os vocais são masculinos e femininos. 
No geral, o disco é interessante e traz agradáveis melodias com alguns toques mais "obscuros". Recomendado para fãs de rock progressivo italiano.

A group formed in Cremona around 1973, and playing at III Festival d'Avanguardia in Naples in 1974, Piazza delle Erbe only arrived at their record release in 1977 with Saltaranocchio, a concept album born as a soundtrack for a theatre play by the group Teatro Zero from Crema. The album is based on an E.A.Poe novel, and is a rather fragmented work with long vocal parts (eight of the ten band members were singers) and musically inspired by folk and medieval tunes. An unconvincing album, this has been their only record release. Violinist/keyboardist Lucio Fabbri released a solo album on Cramps in 1978, Amarena, and has had a long career as composer and conductor as well as member of PFM.
Text: Italian Prog

Músicos:
Michael Diliberto (vocal, flauta, saxofone)
Andrea Bellani (vocal, guitarra)
Bruno Mori (vocal, baixo, bandolim)
Flavio Arpini (vocal, teclados, violoncelo)
Giorgio Bettinelli (vocal)
Roberto De Joseph (vocal)
Stefano Erfini (percussão, guitarra)
Lucio Fabbri (vocal, violino, teclados)
Lisi Gallini (vocal)
Mario Petro (bateria, percussão)

Faixas:
01 Un tempo lontano 4:13
02 Saltaranocchio fammi divertire! 1:33
03 La fiaba 8:53
04 Una festa ci sarà 2:11
05 Scimmioni incatenati!?! 5:03
06 Fiabe 2:37
07 Presagi 6:34
08 La festa 1:17
09 Manca poco alla mezzanotte 2:23
10 L'arte del buffone 4:04
11 La vendetta 5:15

domingo, 23 de outubro de 2016

LATIN JAZZ FUNK - DANIEL GRAU - La Orquesta de Daniel Grau - 1976


Artista / Banda: Daniel Grau
Álbum: La Orquesta de Daniel Grau
Ano: 1976
Gênero: Jazz Funk / Latin Rock
País: Venezuela

Comentário: Multi-instrumentista e compositor de Caracas, nascido em 1948, e que possui vários trabalhos lançados. Em sua segunda obra, que posto aqui, ouvimos 10 faixas curtas, que misturam de forma equilibrada jazz, funk, rock e ritmos latinos, lembrando outros nomes locais como Vytas Brenner. É quase todo instrumental e suave, com destaque para a beleza do trabalho nos teclados (piano e sintetizadores), que protagonizam, acompanhados de percussão, flauta, guitarra e raras partes líricas em espanhol e vocais femininos.
Uma bela obra para fãs de jazz latino e funk dos anos 70, recomendado! 

Multi-instrumentalist and composer from Caracas, born in 1948, and has launched several records. In his second album, that post here, we hear 10 short tracks, mixing in a balanced way jazz, funk, rock and Latin rhythms, reminding other local names like Vytas Brenner. It is almost all instrumental and smooth, highlighting a fine work on the keyboards (piano and synthesizer), accompanied by percussion, flute, guitar and rare lyrical parts in Spanish and female vocals.

Recommended to Latin / Jazz funk fans of the 70's.

Músicos:
Daniel Grau (guitarra, baixo, teclados)
?

Faixas:
01 Mas Alla De Las Estrellas
02 Swing
03 A Una Vieja Carreta
04 Prama
05 Un Amor Para La Eternidad
06 Delirio En Fa Menor
07 Recuerdos De Un Mañana
08 Carrusel Para Mi Hijo
09 O Sole Mio
10 Mi Realidad


quarta-feira, 19 de outubro de 2016

ELECTRONIC PROG - GERT THRUE - Sound Painted Pictures of Cosmic Love - 1977


Artista / Banda: Gert Thrue
Álbum: Sound Painted Pictures of Cosmic Love
Ano: 1977
Gênero: Progressive Electronic / Space Rock
País: Dinamarca

Comentário: Único e raro disco deste músico dinamarquês de história desconhecida. Totalmente instrumental e quase todo composto e executado por Gert Thrue, é dominado por solos e improvisações viajantes de órgão Hammond, sintetizador Moog e piano (conta ainda com presença de bateria) criando uma atmosfera psicodélica e sendo classificado como rock progressivo eletrônico, experimental ou space, inspirado nas bandas europeias da época. Apesar de um pouco repetitivo em momentos, ainda apresenta um grande potencial e certamente agradará fãs dos estilos citados. 

Obscure and only record made by this Danish musician. Totally instrumental and almost all composed and performed by Gert Thrue, is dominated by solos and improvisations of Hammond organ, Moog synthesizer and piano (also has presence of drums) creating a psychedelic and trippy atmosphere and classified as electronic or experimental progressive rock, inspired in European bands of the time. Although a bit repetitive at times, still it has great potential and will please fans of the aforementioned styles.




Músicos:
Gert Thrue (órgão, sintetizador, piano elétrico)
+
Jan Preus (bateria)
Per Høyer (bateria)

Faixas:
01 Sound Painted Pictures of Cosmic Love 18:38
02 Travellin' by Thoughts 7:28
03 I Play the Body Electronic 9:15
04 Cepheus 4:50


domingo, 16 de outubro de 2016

BLUES ROCK - BLUES GANG - Any Time Any Day - 1979


Artista / Banda: Blues Gang
Álbum: Any Time Any Day
Ano: 1979
Gênero: Blues Rock
País: Malásia

Comentário: Primeiro disco deste grupo vindo de Johor Bahru, na Malásia (não confundam com a banda grega de mesmo nome) e que lançou vários trabalhos nos anos seguintes, conseguindo certo destaque local. O debut, composto por 10 curtas faixas, revela-se surpreendente para um país com pouca tradição no estilo, captando de forma muito competente o blues rock típico da década de 70. O instrumental é equilibrado, onde ouvimos solos de guitarra e harmônica se revezando em quase todos os momentos, além de passagens certeiras de metais, piano e todos os vocais em inglês. 
Com certeza um dos melhores exemplos de blues rock vindo da Ásia no período, recomendado!


First record of this group from Johor Bahru, Malaysia (do not confuse with the Greek band with same name) and that released several records in the following years, achieving some local success. The debut, composed of 10 short tracks, shows a well-played and surprising typical blues rock of the 70's for a country with little tradition in style. The instrumental is balanced, where we hear electric guitar and harmonica solos taking turns in almost all times, as well as good passages of metals, piano, and all lyrics in English.
Certainly one of the best examples of blues rock from Asia in the period, recommended!

Músicos:
A'shed [Rashid Yunus] (vocal)
Ito Mohd (vocal, harmônica)
Jim Madasamy [Jim Kandasamy] (baixo, vocal)
Shaik Karim (bateria, vocal)
Mat Dollah [Mohamad Abdullah] (guitarra)

Faixas:
01 Don't You Hide
02 Two Faced Woman
03 That Did It
04 Any Time, Any Day
05 Causeway Boogie
06 Rock n' Blues
07 Love You Yes I Do
08 It Takes So Long
09 Home Is the Best Place
10 Parasite People


quarta-feira, 12 de outubro de 2016

PROG ROCK - PARADÍS - Same - 1976


Artista / Banda: Paradís
Álbum: Paradís  
Ano: 1976
Gênero: Progressive Rock
País: Islândia

Comentário: Raro e único disco desta banda islandesa formada a partir de membros de outros grupos locais como Icecross, Pelican, Svanfríður e Náttúra. A obra é dividida 10 faixas curtas baseadas no rock progressivo, porém com influências moderadas de funk e disco. Os melhores momentos instrumentais são dos teclados (piano, órgão e mini-Moog), com passagens discretas de guitarra e percussão, acompanhando os vocais masculinos e sempre em inglês.
Nada de extraordinário para o estilo, mas ainda recomendado para fãs de prog rock.

Rare and unique record of this Icelandic band formed from former members of other local groups like Icecross, Pelican, Svanfríður and Nattura. The work is divided 10 short tracks based on progressive rock, but with moderate influences of funk and disco. The instrumental is led by keyboards  (piano, organ and mini-Moog), with discrete passages of guitar and percussion, following the male vocals and all lyrics in English.
Nothing extraordinary for style, but still interesting to prog rock fans.


Músicos:
Gunnar Hermannsson (baixo, backing vocal)
Ásgeir Óskarsson (bateria, percussão)
Björgvin Gíslason (guitarra)
Pétur Hjaltested (vocal)
Pétur Hjaltested (órgão, sintetizadores)
Nikulás Robertsson (piano, clavinete, clarinete)

Faixas:
01 Tarzan
02 Empty Hands
03 Can't You See?
04 Custom Made Love
05 Someday
06 Rabbits
07 Slip Me Five
08 Me And My Shadow
09 Dance Queen
10 Life Is A Liar

sábado, 8 de outubro de 2016

PROG / PSYCH ROCK - ZONE TIME (地方時) - Same - 1976


Artista: Zone Time (地方時)
Álbum: Zone Time
Ano: 1976
Gênero: Psych/ Prog / Hard / Soft Rock
País: Japão

Comentário: Obscuridade formada por jovens da Universidade de Keio, em Tóquio, que lançaram apenas um LP de forma privada em 1976 e com apenas 200 cópias. Dividido em 14 faixas e quase uma hora de duração, o destaque fica para passagens marcantes de teclados (sintetizadores e piano), na linha progressiva e guitarra distorcida e barulhenta, influenciada por rock psicodélico e hard, não muito distante de outras bandas nipônicas da época. As letras são todas em japonês e infelizmente há presença de várias baladas e soft rock, que pouco acrescentam à obra.
Apesar de irregular, ainda ouvimos bons momentos para fãs de prog / psych rock.

Very obscure private press LP by a group of Keio University students. An extremely long (almost 55 minutes) and well-produced album that's all over the map musically, from keyboard driven semi-prog to ultra-heavy guitar psych/hard rock, soft rock, crooning balladry, etc. It's like they took every idea from the early/mid 70s rock scene that they could think of and tried to cram it in here. Quite inconsistent obviously, but with some real moments of interest. The guitar work stands out in particular, with some excellent psych and hard rock style soloing. Sort of fascinating, but it will probably try your patience by the end. Beautiful cover art, and comes with a nice booklet.
Text: CD Reissue Wish List

Músicos:
?

Faixas:
01 Prologue
02 Coffee Cup
03 Cloud
04 The Big Needy
05 Nightmare
06 Bye Bye Vallentine
07 People
08 'Cause I heard Your Grapevine
09 Autumn In Town
10 Hiiragi Avenue
11 Snowblink
12 Leave Me Tenderly
13 Then The Morning Has Come
14 Epilogue