Se você está interessado em baixar algum álbum postado a partir de 2015, entre em contato por e-mail: prolasdorock@yahoo.com ou deixe seu contato nos comentários (este não será visível publicamente), e o link será enviado o mais breve possível!


Mais informações aqui: http://goo.gl/ra9cdp


-------------


If you are interested in downloading any posted album from 2015, contact by email: prolasdorock@yahoo.com or let your email in comments (this will not be visible publicly) and the link will be sent as soon as possible!


More info here: http://goo.gl/ra9cdp

quarta-feira, 30 de abril de 2014

BLUES/ PSYCH ROCK - LA MÁQUINA DEL SONIDO - Same - 1970


Pérola mexicana formada em 1968 na capital Cidade do México. O grupo La Máquina del Sonido era liderado pelo vocalista Armando Molina, organizador do festival de Avándaro. Lançaram dois EPs em 1969 e um álbum em 1970, se tornando uma banda importante e original na época, mas se desfazendo alguns ano depois. Em 1996, durante uma rápida reunião, um novo CD saiu, intitulado Dorian Grey.
Posto aqui o homônimo de 1970, até hoje nunca relançado. É dividido em 8 faixas, mesclado hard blues rock com altas doses psicodélicas! Guitarra pesada e órgão dominam o instrumental, junto com algumas certeiras passagens de gaita e também metais, como trompete e sax. As letras são em espanhol e inglês, com voz rouca e rasgada de Molina. Quanto as faixas, destaque para "Tiempo de Blues", "Blowing and Flying" e o cover de "In-A-Gadda-Da-Vida", apesar de todas terem boa qualidade.
Ótima pérola, altamente recomendado para fãs de blues rock psicodélico/ garagem dos anos 70.
Link

Band of Mexico, formed in the late '60s and released a single LP in 1970. La Máquina Del Sonido's self-titled album features 8 tracks of hard blues rock with high doses of psychedelia! Heavy organ and guitar dominate the instrumental, with passages of harmonic and metals. The lyrics are in Spanish and English, with hoarse voice Molina. As for the tracks, especially "Tiempo de Blues", "Blowing and Flying" and the cover of "In-A-Gadda-Da-Vida", despite all have good quality. Great pearl, highly recommended for fans of blues rock psychedelic / garage 70s.

Armando Molina (vocal, gaita)
Pepe Rodríguez (piano, órgão)
Ernesto de León (guitarra)
Roberto El Oso Milchorena (baixo)
Alejandro Pato Lucas Curiel (bateria)
Eduardo Toral (piano)
Inocencio Díaz (saxofone)
Salvador El Hermoso López (saxofone)
Mario Contreras (trompete)
Carlos Palermo (percussão)

01 No Me Toques 06:08
02 Tiempo De Blues 04:21
03 Que Noche 04:45
04 In-A-Gadda-Da-Vida 05:58
05 Hablando De Blues 03:57
06 Blowing And Flying 06:16
07 El Oso Legendario 03:30
08 No Me Malinterpretes 06:42



domingo, 27 de abril de 2014

LATIN/ PSYCH ROCK - THE CHALLENGER'S - Same - 1969


Pérola vinda da Ilha de Porto Rico, território dos Estados Unidos. O grupo The Challenger's foi um dos primeiros da região, formados em meados dos anos 60 por seis jovens de San Juan. A banda lançou apenas um LP em 1969 e logo no começo da década de 70 se desfez.
O álbum homônimo traz 9 curtas faixas (com exceção a última), sendo 3 covers de Beatles, Dylan e The Searchers. O rock psicodélico dos anos 60 domina, junto com influências de ritmos latinos, principalmente Santana, e também rock "garageiro" em vários momentos. No instrumental, destaque para o órgão que comanda o disco do começo ao fim, algumas boas passagens de guitarra fuzz e letras em inglês. Quanto as faixas, as melhores são "Little Big Man", "Letting You Know" e "Emily".
Link

Pearl from Puerto Rico, US. The Challenger's was one of the first in the region, formed in the mid-60s San Juan. The band released only one LP in 1969 and disbanded in the early 70s.

The eponymous album features 9 short tracks (except the last), with 3 covers of Beatles, Dylan and The Searchers. The psychedelic '60s rock dominates, along with influences of Latin rhythms, especially Santana, and also garage rock at several times. Highlighting the predominant organ, some good fuzz guitar and English lyrics. Best tracks: "Little Big Man", "Letting You Know" and "Emily".









Rafael Marquez "Rafi" (guitarra)
Luis Velez "Wiso" (vocal, baixo)
Alex Rodriguez (vocal, guitarra rítmica)
Reno Habiff Moreno (vocal, percussão, conga)
Jose Guzman "Tato" (órgão, piano)
Jose Luis Kerkado (bateria)

01 Emily 2:54
02 Martha Does 3:31
03 You Can't Mess With Joe 2:29
04 Blowin' In The Wind 5:25
05 Letting You Know 3:50
06 It's For You 3:50
07 GotToTellYou 3:10
08 Needles And Pins 3:03
09 Little Big Man 7:31

sábado, 26 de abril de 2014

PSYCHEDELIC ROCK - OLIVER KLAUS - Oliver Klaus 1967-70 - 2002


Pérola canadense formada em Quebec em 1967 pelos irmãos Bryan e Maurice Singfield, o trio Oliver Klaus ainda tinha na formação o baixista Jerry Cushen. Lançaram um único álbum em 1970 com apenas 500 cópias e rapidamente se desfez. Em 2002 o disco foi relançado em CD com 10 faixas bônus, retiradas de gravações em estúdio, ao vivo e compactos. Em 2012 o trio se reuniu com mais alguns músicos da região e fizeram poucos shows em Quebec.
O recente relançamento em CD, intitulado Oliver Klaus 1967-70, que posto aqui, traz 21 faixas, a grande maioria curta. Há mistura de vários estilos, com predomínio do rock psicodélico típico do final da década de 60 como na versão de 8 minutos de "Season of the Witch", passagens de folk, acústico aparecem, nas faixas "Walk In The Night" e "Traveling Song" e também hard rock, no cover "Kentycky Woman" e "Islands Float In Waterloo". No geral, ótimas músicas, tocadas pelo clássico e pesado "power-trio" setentista.
Um álbum muito variado, mas que vai agradar todo fã de rock obscuro dos anos 60/70.
Link

Canadian pearl formed in Quebec in 1967 by brothers Bryan and Maurice Singfield , the trio Oliver Klaus released one album in 1970 with only 500 copies and quickly fell apart. In 2002 the album was reissued on CD with 10 bonus tracks. The CD Oliver Klaus 1967-70, that I post here, brings 21 tracks. There is mix of several styles, predominantly typical psychedelic rock of the late 60 as in version 8 minutes of  "Season of the Witch", passages of folk and acoustic in tracks "Walk In The Night" and "Traveling Song", also hard rock, in the cover "Kentycky Woman" and "Islands in Waterloo Float". Overall, great music, played by the classical and heavy "power- trio" seventies.
More info: Rockasteria

Jerry Cushen (baixo)
Bryan Singfield (bateria, backing vocal)
Maurice Singfield Jr. (guitarra, vocal)

01 For The Boys 3:17
02 Walk In The Night 2:27
03 Here Comes The Sun 2:23
04 Sunny Day 2:49
05 Feeling Groovy 3:04
06 Traveling Song 2:07
07 Kentucky Woman 3:52
08 Show Me The Place 4:02
09 Love You Baby 2:53
10 Season Of The Witch 8:34
11 Break Song 3:42

Bônus:
12 3/5 Of A Mile In 10 Seconds 3:42
13 Blackberry Side 4:11
14 Studio Chatter 0:45
15 Feeling Groovy 3:20
16 Here Comes The Sun 2:14
17 Great Place For Laughing 4:51
18 Islands Float In Waterloo 2:36
19 Going To Leave This Place 3:33
20 The Fuzz 6:47
21 Do Love Me Do 2:18



Reunião do Grupo em 2012:

quinta-feira, 24 de abril de 2014

SOUTHERN ROCK - DA KINGFISH BAND - Tennessee Feelin' - 1975


Pérola obscura formada nos Estados Unidos, que não tem quase nenhuma informação sobre esses caras na internet. O quarteto Da Kingfish Band lançou um único e muito raro álbum em 1975, que até hoje não foi relançado.
O disco Tennessee Feelin' combina típico southern rock feito nos EUA naquela época, com boa guitarra e vocal rasgado. Já a forte presença e solos de teclados, órgão e sintetizador, dão um certo toque prog/ psych para as músicas. Destaque para as faixas "Fall Off My Wall", "It Must Be Jelly", "Surprise, Surprise" e "Tennessee Feelin".
Nada extraordinário, mas recomendado para fãs de southern e country rock.
Link

Obscure pearl formed in the United States, there are almost no information about these guys on the internet. The quartet Da Kingfish Band released one rare album in 1975, which has not been reissued. 
The album Tennessee Feelin' combines typical southern rock made ​​in the USA at that time, with good guitar and hoarse vocals. Strong presence and keyboards solos, organ and synthesizer, also give a touch prog / psych for songs. Highlighting the tracks "Fall Off My Wall", "It Must Be Jelly", "Surprise, Surprise" and "Feelin Tennessee". Nothing extraordinary, but recommended for fans of southern rock.

Brian mcMahan (baixo)
Kenny Kuhn (guitarra, vocal)
Phillip Nivens (teclado, órgão)
Terry Manners (bateria)

01 Wasting My Time
02 Fall Off My Wall
03 It's Alright with Me
04 No Good Woman
05 It must be jelly (Cause Jam Don't Shake That way)
06 Surprise Surprise
07 Hillbilly Woman
08 Tennessee Feelin'



quarta-feira, 23 de abril de 2014

ROCK - HOJAS - Mis Sueños Piden - 2005 (1973)


Pérola formada em Colonia, no Uruguai em 1971, o grupo Hojas conseguiu certo sucesso entre a cena rockeira de Montevidéu na época e lançou vários compactos nesses anos, em 1973 realizaram seu único LP, acabando pouco tempo após isso, devido a ditadura que começava no país. Existe na internet um outro disco, lançado em 1993 em uma rápida reunião de antigos membros. Em 2005 o álbum foi relançado em CD com 7 faixas bônus, retiradas de singles e gravações nunca antes lançadas.
O relançamento de Mis Sueños Piden, que posto aqui, contém 15 faixas de típico rock, na maioria do tempo calmo e até algumas vezes melódico (soft rock), mas não pensem ser um trabalho fraco, pois temos aqui boas passagens de guitarra em faixas como "Sincero", "Somos extraños" e "Mi ciudad a traves de la ventana ", trabalho de bateria/ baixo bem sólidos e todas as letras em espanhol. As faixas bônus não trazem nada de novo ou mais interessante.
No geral, não é extraordinário, mas pérola recomendada para fãs de rock sul-americano dos anos 70.
Link

Pearl formed in Colonia, Uruguay in 1971, the group Hojas achieved some success between the rock scene in Montevideo at the time and released several singles in those years , in 1973 made ​​her only LP, ending shortly after that. In 2005 the album was reissued on CD with 7 bonus tracks taken from singles and recordings never before released .
The relaunch of Mis Sueños Piden, contains 15 tracks of typical rock, most of the calm weather and even sometimes melodic (soft rock), but do not think being a poor job, because here we have good passages of guitar bands as "Sincere", "Us extraños" and "Mi ciudad de la ventana the rafters", solid drums/bass job and all lyrics in Spanish. The bonus tracks do not bring anything new or interesting.


César Badin (vocal principal, bateria)
Gustavo Badin (vocal, guitarra)
Julio Zabaleta (vocal, guitarra)
Jorge Ricca (vocal, baixo)

01 Lo has pensado tú? (4:47)
02 Sincero (2:32)
03 Mis sueños piden (5:48)
04 El mundo es una flor (3:29)
05 Mi ciudad a traves de la ventana (4:09)
06 Somos extraños (4:27)
07 Hazlo ya amigo (3:44)
08 Tan solo un día de amor (4:50)

Bônus:
09 Yo solo estoy (3:18)
10 Caminar en la lluvia (3:48)
11 Sin tí (4:23)
12 No pierdas la fé (4:18)
13 Cada uno (4:45)
14 Imagínate en el mundo (3:33)
15 Un buen día (3:41)

terça-feira, 22 de abril de 2014

LATIN/ PSYCH ROCK - TERRÓN DE SUEÑOS - Himno al Viento/ Oye Mi Saxo - 1974



Pérola absurdamente rara e obscura vinda da Colômbia! O grupo Terrón de Sueños surgiu pelo baixista Fabio Gomez, ex-integrante dos Flippers, no começo dos anos 70 influenciado pelo movimento hippie que tomava força na capital Bogotá, participou do Festival de Ancón e lançou um único e raro compacto em 1974, no qual não há nem a capa disponível na internet. O compacto traz as músicas "Himno al Viento" e "Oye Mi Saxo", sendo a primeira instrumental, mesclando  prog/ psych, com bela flauta. A segunda segue a linha de rock latino e psicodélico, lembrando um pouco Santana, a letra em espanhol e tema hippie.
Pérola recomendada para fãs de rock sul-americano e psicodélico.
Link

Obscure pearl coming from Colombia. The group Terrón de Sueños was formed in the early '70, participated in the Ancon Festival and launched a unique and rare single in 1974. It brings the songs "Himno al Viento" and "Oye Mi Saxo", the first being instrumental, mixing prog / psych, with beautiful flute. The second follows the line of Latin and psychedelic rock, resembling a little Santana, the lyrics in Spanish and hippie theme. 

Fabio Gomez (baixo)
Cesar Almonacid (guitarra)
Carlos Alvarez (bateria)
Lizandro Zapata (vocal, flauta)

01 Humno al Viento 3:18
02 Oye Mi Saxo 3:45

segunda-feira, 21 de abril de 2014

PROG ROCK - ADITUS - A Traves de la Ventana - 1977


Pérola formada em 1973 em Caracas, capital da Venezuela. O grupo Aditus lançou seu primeiro álbum em 1977, que posto aqui, e mais outros dois na linha progressivo e fusion, a partir de 1982, houve mudanças de membros e a banda decidiu voltar seu som ao pop, conseguindo sucesso no país e está na ativa até hoje, com quase 20 discos lançados. O debut A Traves de la Ventana, de 1977 foi lançado de forma independente, com número limitado de cópias e até hoje não foi relançado, tornando o LP bastante raro.
É dividido em oito curtas faixas, seguindo o estilo progressivo sinfônico, na maioria do tempo instrumental, sendo "Dreams" a única música cantadas, em inglês (e também a mais fraca do disco). O instrumental no geral é muito competente, mostrando músicos habilidosos; leve destaque para o piano, mellotron e órgão Hammond de George Henríquez, que mandam alguns ótimos solos. Quanto as faixas, destaque para "Un Día Como Hoy", "En Un Lugar Desconocido" e "Manzur".
Pérola recomendada para fãs de rock progressivo e sul-americano.
Link

Pearl formed in 1973 in Caracas, capital of Venezuela. The group Aditus released their first album in 1977, which post here, and two others in the prog/fusion line and then become pop band. The rare album "A Traves de la Ventana", 1977, is divided into eight short tracks, following the symphonic progressive style, most of the time instrumental. Instrumental in general is very competent, showing skillful musicians; emphasis on the piano, mellotron and Hammond organ. Best songs: "Un Día Como Hoy", "En Un Lugar Desconocido" and "Manzur". Recommended for fans of prog rock.

George Henríquez (piano, órgão, sintetizador, vocal)
Alvaro Falcón (guitarra)
Formação de 1977
Sandro Liberatoscioli (baixo)
Valerio González (bateria, percussão)

01 Un Día Como Hoy 3:55
02 IJK. Espacio Para 3 5:18
03 Manzur 2:35
04 Paola 2:07
05 Solenoide 5:55
06 Dreams 3:20
07 En Un Lugar Desconocido 3:25
08 El Conde de Casanare 1:45



domingo, 20 de abril de 2014

FUNK/ LATIN ROCK - COMBO XINGÚ - Xingú - 1972


Pérola formada em Santigo, capital do Chile, em 1971 por ex-membros do grupo Beat Combo e do Conservatório Nacional. A banda Combo Xingú, apesar do curto tempo de atividade (apenas 2 anos), lançou dois álbuns, em 1971 e 72, se desfazendo logo em 1973. A banda também é considerada uma das pioneiras no país a utilizar elementos do funk/ soul nas composições.
Posto aqui o segundo e derradeiro álbum, intitulado Xingú, dividido em 10 curtas faixas que misturam, como disse acima, funk e rock'n'roll, com alguns ótimos toques de música latina nas músicas próprias da banda, destaque para "493 West" e "Baja a las Chiquillas" e outros vários covers de artistas americanos e britânicos, como Led Zeppelin, James Brown e Lou Reed, destacando "Everybody's Everthing", do Santana. Embora o nome das músicas estejam na maioria em espanhol, todas são cantadas em inglês. No instrumental, o órgão se sobressai, com excelentes passagens, junto com instrumentos de sopro, principalmente sax.
Ótimo disco, pérola recomendada para fãs de rock latino e funk rock.
Link

Pearl formed in Santigo, capital of Chile, in 1971. The band Combo Xingu, despite the short time of activity, released two albums in 1971 and 72, disbanded soon in 1973. The second and final album, Xingú, is divided into 10 short tracks that mix funk and rock'n'roll, with some great touches of Latin music in the band's own songs, especially "493 West" and "Baja to Chiquillas" and other various covers of American and British artists like Led Zeppelin, James Brown and Lou Reed, highlighting "Everybody's Everthing" by Santana. All songs are sung in English. Organ and wind instruments, especially save has excellent passages. Recommended gem for fans of Latin and funk rock .

Sergio Arellano (órgão, piano)
Raúl Muñoz (percussão)
Nelson Gamboa (baixo)
Patricio Lobos (guitarra)
Manuel Muñoz (trompete)
Esteban Moya (saxofone)
Fernando Fiori (vocal)
Luis Ortiz (bateria)

01 Baja a las chiquillas 4:33
02 Puente sobre aguas turbulentas 4:47
03 Tanga boo gonk 3:26
04 No permitas que me interpreten mal 2:59
05 Moby Dick 3:08
06 Black power 3:19
07 Hot pants 3:25
08 493 West 6:28
09 Luces brillantes 3:10
10 Everybody's everything 3:11

sábado, 19 de abril de 2014

PROG/ PSYCH ROCK - ESTRELLA DE MARZO - A Los Niños Com Amor - 1974


Pérola obscura formada na Bolívia, como um projeto de ex-membros de importantes bandas locais, o Wara (guitarrista Carlos Daza) e 50 de Marzo (baterista German Urquidi e o baixista e vocalista Luis Eguino). O trio Estrella de Marzo lançou um único álbum em 1974, com 500 cópias e relançado somente em 2012 pela Shadocks. A banda não conseguiu muito sucesso e logo se desfez, caindo na obscuridade.
O disco A Los Niños Com Amor traz 7 curtas faixas que misturam influências de rock psicodélico e progressivo, típico som underground dos anos 70, com gravação bem precária e ruim. Além do baixo/ guitarra/ bateria, temos uso do teclado em alguns momentos. As letras são todas em espanhol, falando sobre espiritualidade, paz e amor, mostrando clara influência do movimento hippie nos anos 60. Destaque para as faixas "Maestro", "Naturaleza sonrieme" e "Los duendes", apesar de existir vários bons momentos no álbum.
Ótima pérola, apesar da baixa qualidade de gravação. Recomendado para fãs de rock sul-americano e prog/ psych.
Link

Obscure band coming from Bolivia, Estrella de Marzo was formed and 1974 by former members of groups 50 de Marzo and Wara. They released a single album in the same year and soon disbanded. The LP Los Niños Com Amor brings 7 short tracks mixing psychedelic and progressive rock, with poor recording and sound quality. Influence of American and British groups of the late '60s are noticeable. The lyrics are all in Spanish, emphasis on "Maestro", "Naturaleza sonrieme" and "Los duentes".
More info: Cabeza de Moog

Luis Eguino (baixo, vocal)
German Urquidi (bateria)
Carlos Daza (guitarra)


Pedro Sanjines (teclado)

01 Maestro 5:21
02 Claro dia 5:43
03 Naturaleza sonrieme 5:01
04 Casi nada falta ya 3:27
05 Encuentro 4:46
06 Los duendes 4:58
07 Canción de Cuna 4:53



sexta-feira, 18 de abril de 2014

HEAVY PSYCH - THE MAD'S - Molesto - 2013 (1967-1971)


Pérola vinda do Peru, formada na capital Lima em 1965. Em 1969, enquanto tocavam em um clube no Peru, foram vistos por Mick Jagger e Keith Richards, que passavam férias na América do Sul. Os dois gostaram do som do The Mad's (ou Los Mad's) e disseram para eles irem até a Inglaterra gravar algumas músicas e tocar ao vivo, e assim eles fizeram, gravando 2 faixas no estúdio dos Stones em 1971! Infelizmente após várias brigas internas e saída de alguns membros, o grupo se desfez, lançando só um compacto. Apenas em 2013, 42 anos depois, o selo peruano Repsychled lançou um CD com 8 faixas gravadas na Inglaterra e no Peru e mais 2 bônus, do compacto de 1966.
O álbum Molesto traz 10 faixas de rock psicodélico com letras em inglês, em alguns momentos próximo ao som "paz e amor" dos anos 60 e outros bem mais pesados, velozes e pirados como no longo jam "Fly Away", "If you Feel" e "Feels Likes Love", com guitarra fuzz e bateria quebrando tudo (heavy psych). Além das músicas acima, destaque para "Tumor Bossa", numa linha Santana e "Rock & Roll Woman", ambas com mais de 8 minutos.
No geral, ótimo som, pérola recomendada para fãs de hard rock psicodélico.
Link

The Mad's (or Los Mad's) was a pearl from Peru, formed in 1965 in the capital Lima. They recorded 2 tracks in the studio of the Stones in 1971 and many others in Peru. Tthe group disbanded, releasing only a single. Only in 2013, 42 years later, the Peruvian label Repsychled released a CD with 8 tracks recorded in England and Peru, plus 2 bonus from the single.
The album "Molesto" features 10 tracks of psychedelic rock with lyrics in English, some very close to the '60s sound and other really hard, fast and killer, like "Fly Away", "If you Feel " and "Feels Likes Love", with fuzz guitar and heavy drums. Recommended for fans of heavy psych.

Manolo Ventura (guitarra)
Bill Morgan (baixo, vocal)
Alex Ventura (guitarra rítmica)
Richard Macedo (bateria)

Manongo Mujica (bateria - 02, 04)
Tono Zarzar (guitarra, vocal - 09, 10)
Fernando Gadea (bateria - 09, 10)

01 If You Feel 4:39
02 Fly Away 7:04
03 Feels Likes Love 2:59
04 Tumor Bossa 8:37
05 Birds In My Tree 4:54
06 Live A Little Longer 3:22
07 Rock & Roll Woman 9:18
08 Aouh Aouh 6:36
Bônus:
09 Last Time 3:00
10 I've Got That Feeling 3:06



quinta-feira, 17 de abril de 2014

PSYCHEDELIC ROCK - LOVE MACHINE (MÓDULO 1000) - The Cancer Stick / Waitin' for Tomorrow - 1972


Raro compacto do lendário grupo brasileiro Módulo 1000, mas com o pseudônimo Love Machine. O single foi lançado em 1972 pela Top Tape, com duas músicas compostas pelo guitarrista Daniel Romani e gravadas logo no dia seguinte pelo grupo em estúdio no Rio. Pelas músicas serem em inglês e diferentes daquilo que a banda fazia de costume, criaram um nome qualquer, batizando o grupo "fantasma" de Love Machine. As faixas "The Cancer Stick" e "Waitin' for Tomorrow" trazem um bom rock psicodélico, mas bem mais leve do que as do LP de 1970, com destaque para a segunda canção, um bom jam com bateria e guitarra e a primeira uma mensagem anti-tabaco e com tosses ao fundo, contando com metais e percussão.
Link

Rare single of legendary Brazilian group Módulo 1000, but with the pseudonym Love Machine. The single was released in 1972 by Top Tape, with two songs composed by guitarist Daniel Romani. The songs "The Cancer Stick" and "Waitin 'for Tomorrow" are sung in English, bringing a good psychedelic rock. Second song is a good jam with heavy drums and guitar and the first is a message anti-tobacco and coughs in the background, with a lot of brass and percussion.


Luiz Paulo Simas (órgão, piano)
Eduardo Leal (baixo)
Daniel Cardona Romani (guitarra, vocal)
Candinho (bateria, percussão)

01 The Cancer Stick
02 Waitin’ For Tomorrow

BLUES/ PSYCH ROCK - ALEJANDRO MEDINA Y LA PESADA - Same - 1974


Alejandro Medina é um baixista e cantor argentino nascido na capital Buenos Aires em 1949. Alejandro participou de várias bandas locais, sendo considerado um dos pioneiros do rock no país, começou a carreira com o Manal ainda nos anos 60, passando pelos lendários grupos Pappo's Blues e Aeroblues, além de vários outras participações. Na carreira solo lançou um disco com o grupo La Pesada del Rock'n'Roll (ou simplesmente La Pesada) em 1974, sem muito sucesso. Apenas em 1994 Medina voltou com novo trabalho independente, lançando mais dois CDs de lá pra cá, sendo o mais recente de 2011.
O projeto batizado Alejandro Medina y La Pesada gerou este único álbum homônimo, trazendo apenas 7 faixas de bom blues rock, com pesadas influencias de rock psicodélico, dando momentos bem viajantes e malucos ao disco em músicas como "Tempo de Reflexión", "Un estado natural" e "Algo muy profundo". As letras são todas em espanhol, com voz rasgada e agressiva de Medina, boas passagens de guitarra, acompanhadas pelo piano merecem destaque no instrumental.
Boa pérola, recomendada para quem gosta de blues e rock psicodélico.
Link

Alejandro Medina is an Argentine bassist and singer, he participated in several local bands in Argentina. In solo released an album with the group La Pesada del Rock'n'Roll, in 1974, without much success.
The project named "Alejandro Medina y La Pesada" generated this single self-titled album, bringing only 7 tracks of good blues rock, with heavy influences from psychedelic rock, giving travelers and crazy moments well to hard on songs like "Tiempo de Reflexión", "Un estado natural" a "Algo muy profundo". The lyrics are all in Spanish, with torn and aggressive voice Medina , good passages of guitar, accompanied by piano worth mentioning.
More Info: RYM

Alejandro Medina (baixo, vocal)
Alejandro Medina 
Isa Portugheis (bateria)
Claudio Gabis (guitarra)
Jorge Pinchevsky (violino)

01 Yo sé que a veces pierdo la cabeza 6:24
02 Ven a mí, linda nena 4:12
03 Un estado natural 5:48
04 Tiempo de reflexión 7:32
05 Blues en MI menor para cantar al amanecer 3:54
06 Algo muy profundo 4:48
07 Canción de cubilete 0:32



terça-feira, 15 de abril de 2014

PROG ROCK - MEDITERRÁNEO - Estrechas calles de Santa Cruz - 1978


Pequeno grupo espanhol que surgiu em Alicante no final dos anos 70. A banda Mediterráneo lançou dois álbuns nessa época, sendo estes os únicos voltados ao rock progressivo, com destaque para o primeiro que posto aqui, lançado pela pequena gravadora local Aphrodita e até hoje nunca relançado. A partir de 1980 houve mudança de membros e a banda passou a tocar pop latino, se desfazendo alguns anos depois.
O debut Estrechas calles de Santa Cruz, de 1978, traz apenas 5 faixas de rock progressivo, com leves influências de fusion. O instrumental é bem trabalhado e na maioria do tempo calmo, seguindo a linha sinfônica, lembrando um pouco o Camel, destaque para bons solos de teclado (especialmente moog) e guitarra. As letras são em espanhol, mas o vocal de Victor Carratalá não é dos mais interessantes. Quanto as faixas, destaque para a primeira e a última.
Nada de extraordinário, mas pérola recomendada para fãs de rock progressivo.
Link

Spanish small group that emerged in Alicante in the late '70s. The band Mediterráneo released two albums at that time, being the only geared to progressive rock, especially the first one post here.
The debut "Estrechas calles de Santa Cruz", 1978, brings only 5 tracks of progressive rock, with slight influences of fusion. The instrument is working well and most of the calm weather, following the symphonic line, highlighting good keyboard solos (especially moog) and guitar. The lyrics are in Spanish, for the tracks, the best are first and last one. Nothing extraordinary, but a pearl recommended for fans of prog rock.
More Info: RYM

Alfonso Linares (bateria)
Santiago Pedro Giménez (guitarra)
Víctor Carratalá (vocal)
Juan Guijarro (baixo)
Pepe Rey (guitarra)

01 Estrechas Calles De Santa Cruz 9:07
02 Mediterraneo 5:12
03 En Mi 3:52
04 Mandragora 5:10
05 Rollo Atomico 12:37

segunda-feira, 14 de abril de 2014

JAZZ ROCK - SVENSKA LÖD AB! - Hörselmat - 1971


Pérola super rara do Jazz Rock sueco! O grupo Svenska Löd Ab! foi formado em 1969  lançou um único LP em 1971 com 200 cópias, que hoje vale uma bom dinheiro. Somente após 40 anos o disco foi relançado em CD e vinil na Suécia e no Japão, novamente com um número pequeno de cópias. Sem conseguir o mínimo sucesso a banda se desfez no mesmo ano, a banda também teve participação do ótimo e conhecido guitarrista Janne Schaffer. A capa do álbum vem com a seguinte frase: "Om det är nån jävel som tar mer än 20 spänn för den här(Ocker)-köp den inte!", que em português é "Se algum bastardo quiser mais de 20 pratas por isso - não compre!".
O álbum Hörselmat traz 8 faixas instrumentais de jazz rock bastante criativo e cativante, contando com excelentes solos de órgão Hammond, guitarra e instrumentos de sopro, como sax, trompete e trombone, estes últimos dando momentos funk ao disco. Não tenho muito para acrescentar, quanto as faixas, não posso destacar algo em especial, pois todas merecem uma audição.
Pérola altamente recomenda para fãs de jazz rock/fusion/funk e órgão!
Link

Super rare pearl of Swedish Jazz Rock! The group "Svenska Lod AB!" was formed in 1969 released a single LP in 1971 with 200 copies, only reissued 40 years after. The band disbanded the same year,and also had great participation and well known guitarist Janne Schaffer.
The album Hörselmat features 8 tracks of instrumental jazz rock quite creative and engaging, with excellent Hammond organ solos, guitar and wind instruments such as sax, trumpet and trombone, the latter giving moments funk to it. Highly recommended for fans of jazz rock / fusion / funk and organ !
More Info: Kids Grass

Bengt Lindqvist (órgão, teclado)
Janne Schaffer (guitarra)
Jan Bergman (baixo)
Nils-Erik Svensson (bateria)
Lennart Axelsson (trompete)
Mats Eriksson (trombone)
Kalle Lundborg (saxofone)
Olle Wirén (saxofone)

01 Introduktion...Ta er i brasan 0:35
02 Den dan vi sket i Hugo Montenegros arrangemang 6:34
03 Teryleneblus 13:50 EPA 4:36
04 En mäktig eldaregesäll - ej Taube 3:55
05 Right on - Kliv på 7:57
06 Va då rå - va e' reö, de e' vel okey 5:41
07 Undrar om Mona och Kent spelar den här... 3:32
08 Riff á la Lindström 3:14


sábado, 12 de abril de 2014

HEAVY PSYCH - J.C. HEAVY - Do What You Like / Is This Really Me - 1971


Pérola vinda de Manchester, na Inglaterra. O J.C. Heavy surgiu em 1969, com a efervescência do movimento hippie e rock psicodélico, foi formado por membros de outras pequenas bandas locais como Richard Kent Style, Chosen Few e Hemlock. Logo em 1970 foram para a Alemanha, onde gravaram e lançaram seus dois únicos compactos em 70 e 71 dividiram o palco com Orange Peel, Jeronimo e Nosferatu. Posto aqui o último, com as músicas "Do What You Like" e "Is This Really Me", ambas trazendo típico heavy psych, com guitarras ácidas e vocal agressivo da cantora Josephine Levine, soando muito como uma banda americana durante 1968/69.
Pérola recomendada para fãs de rock psicodélico e hard rock. 
Link

Pearl coming from Manchester, England. JC Heavy emerged in 1969 and  was formed by members of other small local bands. In Germany they recorded and released their only two singles of 70 and 71. The last one, with the songs "Do What You Like" and "Is This Really Me," bringing both typical heavy psych, acid guitars and strong vocals of singer Josephine Levine, sounding much like an American band during 1968/69. 
Manchester Beat

Neil Levine (guitarra)
Josephine "Musaphia" Levine (vocal)
Kenny Anders (baixo)
John Hajok (teclados)
John Needham (bateria)

01 Do What You Like 3:05
02 Is This Really Me 3:16



FOLK ROCK - MANNAKORN - Í gegnum tíðina - 1977


Pérola formada na Islândia em 1975, o quarteto Mannakorn lançou vários álbuns e ainda está na ativa, mas não conseguir sucesso fora da terra natal. Posto aqui o segundo LP do grupo, Í gegnum tíðina, de 1977 e considerado um dos melhores dos caras, mas nunca relançado. O disco traz 10 faixas que misturam rock, folk e pop/comercial, passagens de blues e progressivo são destaques, com algumas boas passagens de guitarra, gaita e letras na língua local, dando um toque único ao trabalho.
Pérola recomendada para fãs de folk rock/ pop.
Link

Pearl formed in Iceland in 1975, the quartet Mannakorn released several albums and is still active, but did not get success out of the homeland. Post here the second LP group, Í gegnum tíðina, 1977. The album features 10 tracks that mix rock, folk and pop / commercial music. Blues and progressive passages are featured with some good passages of guitar, harmonica and letters in the local language, giving a unique touch to this.

Magnús Eiríksson (guitarra, vocal)
Pálmi Gunnarsson (baixo)
Baldur Már Arngrímsson (guitarra, percussão, vocal)
Björn Björnsson (bateria, vocal)


01 Garún
02 Reyndu Aftur
03 Ræfilskvæði
04 Braggablús
05 Bót Á Rassinn
06 Sölvi Helgason
07 Fyrir Utan Gluggann Minn
08 Ef Þú Er Mér Hjá
09 Göngum Yfir Brúnna
10 Gamli Góði Vinur

quinta-feira, 10 de abril de 2014

HARD ROCK - SUBWAY SUCK - Little Red Album - 1979


Pérola formada em Trondheim, região central da Noruega na segunda metade dos anos 70, lançando um único LP em 1979 e se desfizeram logo no mesmo ano, pouco se sabe sobre esse quarteto. O vocalista Dag Ingebrigtsen participou de outras bandas locais de Heavy Metal nos anos 80.
O álbum Little Red Album, de 79, traz um bom hard rock, típico do final dos anos 70, com um pé no som da próxima década, algumas leves influências de punk aparecem, apesar do "hardão" ser dominante nas 10 curtas faixas presentes, um som meio psicodélico também se faz presente, em músicas como "Just In Time" e "Tomorrow's Gonna Come". Marcantes linhas de baixo e solos de guitarras são destaque no som dos caras, as letras são todas em inglês.
Nada de extraordinário, mas um som legal para fãs de hard rock com pitadas psych.
Link

Pearl formed in Norway in the second half of the 70s, releasing a single LP in 1979 and soon disbanded, little is known about this quartet. The album "Little Red Album" brings a good hard rock, typical of the late '70s, with some 80's and punk influencies, despite the hard being dominant in 10 short tracks. Psychcedelic sounds is also present in songs like "Just In Time" and "Tomorrow's Gonna Come". Striking bass lines and guitar solos are featured on the sound guys, the lyrics are all in English. Nothing extraordinary, but a nice stuff for fans of hard rock with psych touches.

Erlend Antonsen (bateria, percussão)
Dag Ingebrigtsen (vocal)
Jarl Mosand (baixo)
Hans Aafløy (guitarra)

01 I Have Been In Paradise
02 Back to Life
03 You and Me
04 Split the Band
05 With a Knife
06 Tombola Doll
07 Just In Time
08 Tomorrow's Gonna Come
09 When I Die
10 The Pain of Bein' In Love



terça-feira, 1 de abril de 2014

SOFT PROG - I GREGOR - Same - 1975


Pérola super obscura vinda da Itália, formada em meados dos anos 70 em Turim e que só lançou um disco em 1975, relançado no Japão apenas em 91, não existem muitas informações sobre a banda. O I Gregor (também conhecido como Roby e I Gregor) traz no seu disco homônimo de 75 10 canções curtas, na maioria do tempo rock progressivo calmo e acústico (soft rock), classificado também como pop rock, apesar de ter alguns arranjos interessantes em certos momentos (principalmente no teclado). As letras são todas em italiano e com vocais masculinos e femininos.
No geral, nada muito interessante, mas uma pérola legal para fãs de soft e prog rock.
Link

Super obscure Pearl coming from Italy, formed in the mid-70s in Turin and only released an album in 1975. I Gregor eponymous record of 75 brings 10 short songs, most of the time soft and acoustic progressive rock, also classified as pop rock, despite having some interesting arrangements in certain moments (especially the keyboard). The lyrics are all in Italian and with male and female vocals. Overall, nothing too interesting, but a nice gem for fans of soft rock and prog.
RYM

Roberto Ciannella (vocal)
Dario Tennini (guitarra, vocal, vibrafone)
Vittoria Garrone (teclado)
Piero Duma (baixo)
Patrizio Pepi (bateria, percussão, vocal)

01 Lasciami un sorriso
02 Non so che cosa hai
03 Domani sì
04 Non piangere per me
05 Samba pamela
06 Cento ragazze
07 Il colore dei miei sogni
08 Dopo tanto tempo
09 Spegni l'illusione
10 Canzone per un'amica