Se você está interessado em baixar algum álbum postado a partir de 2015, entre em contato por e-mail: prolasdorock@yahoo.com ou deixe seu contato nos comentários (este não será visível publicamente), e o link será enviado o mais breve possível!


Mais informações aqui: http://goo.gl/ra9cdp


-------------


If you are interested in downloading any posted album from 2015, contact by email: prolasdorock@yahoo.com or let your email in comments (this will not be visible publicly) and the link will be sent as soon as possible!


More info here: http://goo.gl/ra9cdp

sábado, 31 de agosto de 2013

HARD PROG - OBJECTIVO - Out of the Darkness / Music - 1972



Mais uma para a série de raros singles de pérolas portuguesas. O Objectivo se formou no fim da década de 60 após o fim de grupos como Os Ekos e Showmen. Lançaram seu primeiro EP em 1969 e mais 3 compactos, sendo esse que posto o último deles, de 1972. Em 2009 uma compilação em vinil foi lançada com as músicas da banda.
As duas faixas aqui presentes trazem um bom rock clássico, com pitadas de psicodelia, progressivo e hard rock. As faixas são cantadas em inglês.
Link

Mike Sergeant
Jim Cregan
Zé da Cadela
Zé Nabo

01 Out of the Darkness
02 Music

ROCK - CHINCHILAS - Barbarella / D. João - 1970



Outro pequeno grupo vindo de Portugal. O Chinchilas foi um dos primeiros grupos de rock no país, formado em 1966/67 pelo guitarrista Filipe Mendes, seu som é muito influenciado por grupos de beat rock e psicodélico. Lançaram um EP em 1967 e dois compactos, sendo esse, de 1970, seu último. As duas faixas Barbarella e D. João são cantadas em português e inglês e tem como destaque a guitarra.
Link

Filipe Mendes - guitarra, vocal
Alfredo José - baixo
José Machado - teclado
Vítor Mamede - bateria

01 Barbarella
02 D. João





HARD ROCK - HEAVY BAND - Beggar Man / Funky - 1972


Pérola formada em Portugal no ano de 1971 e lançaram apenas dois singles, sua música trazia o rock pesado com faixas em inglês. Mais informações:
Novo Link

No período compreendido entre 1971 e 1973, os músicos Fernando Girão (voz, ex-Pentágono), Filipe Mendes (guitarra), Zé Nabo (baixo) e João Heitor (bateria) refugiaram-se em Angola e no Brasil. Em Luanda, viriam a editar dois singles - "Beggar Man" e "Your New Motel" - através da subsidiária local da Valentim de Carvalho. No Brasil fizeram as primeiras partes de Gilberto Gil, Mutantes e Hermeto Pascoal, entre outros. Após o regresso a Portugal, o grupo sofreu alterações em termos de formação, passando também a tocar música improvisada, sendo, na altura, acompanhados por Carlos Zingaro (violino). A experiência em terras africanas irá influenciar profundamente a forma de compor e de cantar de Fernando Girão (aka Very Nice), permanecendo a base de todo o seu futuro trabalho.

Under Review

Filipe Mendes (guitarra)
Zé Nabo (baixo)
João Heitor (bateria)
Fernando Girão (vocal)

A - Beggar Man
B - Funky


sexta-feira, 30 de agosto de 2013

HEAVY PSYCH - NEGATIVE SPACE - The Living Dead Years (1970) - 2000


Pérola vinda do Estados Unidos! O Negative Space foi formado no fim da década de 60 em Nova Jérsei e teve vida curta, lançou apenas um disco em 1970 chamado Hard, Heavy Mean & Evil, que teve apenas 500 cópias. Mas o que posto aqui é uma Coletânea que foi lançada em 2000 com as 8 faixas do álbum de 70 (remasterizadas) e mais 10 bônus, que são compostas de covers e outras gravações da banda.
As 8 faixas trazem um rock psicodélico da pesada (heavy psych), com pitadas de blues e uma pegada bem "garageira" e amadora. Muito influenciado pelos grupos do mesmo estilo do país nos anos 60, isso fica claro nas faixas bônus, que trazem músicas de artistas como Doors e Hendrix. Guitarra pesada e distorcida, com ótimos solos marcam o álbum, os vocais de Rob Russen também são bons.
75 minutos de ótimo hard rock psicodélico. Recomendado!
Link

Short-lived pearl coming of the United States. The Negative Space was formed in the late 60s in New Jersey, just released an album in 1970 called Hard Heavy, Mean & Evil, which had only 500 copies. But what I post here is a Collection that was launched in 2000 with the 8 tracks on the album of 1970 (remastered) and 10 bonuses, which are composed of covers and other recordings of the band.
The 8 tracks bring a heavy psychedelic rock, with touch of blues and with garage rock climate. Much influenced by the groups of the same style of the country in the 60s, it is clear the bonus tracks, bringing songs from artists like The Doors and Hendrix. Heavy and distorted guitar, with great solos marks the album. Rob Russen's vocals are also good.
75 minutes of great hard rock psychedelic. Recommended!



Rob Russen (vocal, guitarra)
Jimmy Moy (vocal, guitarra)
Bob Rittner (baixo)
Lou Nunziatta (bateria)

1. Isolated Ivory Tower 3:56
2. Summertime 6:29
3. Hey Wall 4:36
4. The Long Hair 5:14
5. Calm Before The Storm 6:34
6. You're All I Need 4:14
7. Living Dead 3:40
8. Forbidden Fruit 4:32
Bônus:
9. Sunflower 3:59
10. Johnny B. Goode 3:11
11. Light My Fire 4:20
12. Purple Haze 2:57
13. The Pusher 4:34
14. Snow's Angels 3:02
15. Too Little Too Late 2:37
16. Hour Of Quiet Rain 4:17
17. Too Few Drums 3:06
18. Father & Son 4:02



quarta-feira, 28 de agosto de 2013

JAZZ ROCK - SUN TREADER - Zin Zin - 1973


Pérola bem rara vinda da Inglaterra. O Sun Treader teve pouco tempo de atividade no começo da década de 1970, mesmo assim lançou um álbum em 1973 até encerrar suas atividades. O trio contava Morris Pert, que integraria o Brand X e Peter Robinson, após sua saída do Quatermass e que também viria a tocar no Brand X e também Alyn Ross.
Zin Zin traz um jazz com influências do rock e funk, conta também com passagens mais voltadas ao progressivo. As quatro longas faixas são todas instrumentais e não tem uso de guitarra. Destaque para percussão, bateria e piano, quanto a faixas, a melhor é a de abertura Zin-Zin.
Um disco bem legal para ouvir e conhecer.
Novo Link (New Link) - (Blog Diario de un adicto a la música)

Rare Pearl from England. The Sun Treader had little time activity at the beginning of the 70s, but released an album in 1973. The trio had Morris Pert (Brand X) and Peter Robinson (ex-Quatermass) and also Alyn Ross.
Zin Zin brings a jazz-influenced rock and funk, also has progressive passages. The four long tracks are all instrumental and has no use of guitar. Emphasis on percussion, drums and piano, as the tracks, the best is the opening: Zin Zin.
Cool album to hear and know.


Morris Pert (bateria, percussão)
Peter Robinson (piano)
Alyn Ross (baixo)

Zin-Zin 13:52
Stardance 9:57
Orinoco 12:50
From the Region of Capricorn 12:17



terça-feira, 27 de agosto de 2013

PROG ROCK - KAAMOS - Deeds and Talks - 1977


Quarteto finlandês formado em 1973 na cidade de Turku. Lançou um álbum apenas durante seus 7 anos de atividade.
O seu disco Deeds and Talks, de 1977, traz um som na maioria progressivo e suave (soft rock) contando também com influências de jazz rock e folk. Lembra em momentos o som de grupos como Jethro Tull (mas sem flauta), Gentle Giant e Yes (além de bandas progressivas do país, como Wigwam e Tasavallan). As 8 faixas são na maioria curtas (com exceção da última) e cantadas em inglês, e o destaque instrumental fica com a guitarra e teclado, que predominam.
No geral, uma pérola típica do progressivo da Escandinávia. Muito bom, recomendado!
Link

Revisões e Informações em inglês/ Reviews in English: ProgArchives

Jarkko Leivo - Baixo
Ilpo Murtojärvi - Guitarra, Backing Vocal
Kyösti Laihi - Teclado,Mini Moog
Johnny Gustafsson - Bateria, Percussão, Backing Vocal

Strife 4:31
Are You Turning 5:48
Delightful 3:31
Barokki 3:32
Isabelle Dandelion 3:12
Moment (Now) 6:40
When Shall We Know 3:36
Suit-Case 8:33

Playlist:

domingo, 25 de agosto de 2013

HARD ROCK - COOL FEET - Burning Desire - 1976



Pérola formada em Luxemburgo no fim da década de 60, mas por músicos ingleses e alemães. Pouca coisa se sabe do Cool Feet, eles lançaram apenas um álbum em 1976, que teve pouquíssimas cópias e hoje é muito raro, procurado por colecionadores e também caro!
O disco Burning Desire traz oito faixas sólidas do puro "hard rock 70s", chegando até a ser classificado como banda dos primeiros anos da NWOBHM por alguns sites e blogs. Com riffs e solos nervosos de guitarra, lembra a era Uli Jon Roth no Scorpions. O vocal poderoso de Rom Bernard também é destaque, todas as músicas estão em inglês.
Um pérola altamente recomendada para quem gosta de rock pesado!
Link

Revisão em Inglês/Review in English -> RobotsForRonnie

Pearl formed in Luxembourg in the end of the 60s, but with English and German musicians. Cool Feet released only one album in 1976, which had very few copies and is now very rare, sought by collectors and also expensive!
Burning Desire brings eight tracks of pure solid 70s hard rock, coming to be classified as a band of early NWOBHM by some sites and blogs. With nervous riffs and guitar solos, remember to Uli Jon Roth era at Scorpions. The powerful vocals of Bernard Rom is also featured, all the songs are in English.
Highly recommended for those who like hard rock!


Romain Goergen (guitarra, vocal)
Guy Heinz (guitarra)
Chouch Schintgen (baixo)
Rom Bernard (vocal)
Märten Versall (bateria)

A1 Burning Desire 3:59
A2 Over the Highway 5:04
A3 The Man from Marakesh 4:58
A4 Hello Lucy 4:06
B1 In the City 4:41
B2 The Fool 4:30
B3 Now I Know I'm Free 3:24
B4 Alone in Your Cage 6:14

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

PROG/PSYCH ROCK - SHARK MOVE - Ghede Chokra's - 1970


Mais uma pérola vinda da Indonésia. O Shark Move se formou em 1970 em Bandung, na Ilha de Java pelo guitarrista Benny Soebardja e teve vida muito curta. O grupo lançou apenas uma raridade no mesmo ano e acabou também em 70 com a morte do tecladista. Após o fim do Shark, Benny fundou o Giant Step que lançou vários outros discos durante a década.
Seu único disco, Ghede Chokra's, foi um dos registros pioneiros de rock, principalmente do progressivo, no país. O som da banda trazia uma interessante mistura entre rock progressivo, sinfônico, psicodélico e melodias tradicionais do país. As letras são na maioria em inglês, mas algumas faixas são cantadas na língua local. As passagens de teclado e flauta merecem destaque, quanto as faixas a melhor é a de abertura: My Life, enquanto as outras variam entre momentos melódicos e calmos e outros mais agitados.
Uma pérola altamente recomendada para quem gosta de rock de de outros lugares do mundo, legal para conhecer.
Link (Cun Cun Na Ma)

Revisões em Inglês/ Reviews in English -> ProgArchives

Benny Soebardja (vocal, guitarra)
Bhagu Ramchand (vocal)
Sammy Zakaria (bateria, vocal)
Janto Diablo (vocal, baixo, flauta)
Soman Loebis (vocal, teclado, piano, percussão)

1. My Life (9:04)
2. Butterfly (4:28)
3. Harga (2:51)
4. Evil War (5:42)
5. Bingung (4:22)
6. Insan (4:02)
7. Madat (4:05)

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

PSYCHEDELIC ROCK - KISSING SPELL - Los Pájaros - 1970


Kissing Spell foi uma pérola vinda do Chile que lançou um álbum com este nome, em 1970, e outro em 1972 com o nome de Embrujo. A banda se formou na capital Santiago originalmente como trio, contando com Carlos Fernandez, Tato Gómez e Kiko Murillo, adicionando mais dois membros para a gravação de seus LPs, até acabar em 1973 com o Golpe de Estado no país.
O álbum Los Pájaros traz um bom rock psicodélico, muito influenciado por bandas americanas e inglesas, lembrando de longe o som do The Doors. A guitarra distorcida, o órgão e teclados são pontos fortes do disco, o vocal de Fernández também agrada bastante. As letras são em espanhol e inglês.
Ótimo disco, pérola sul americana recomendada!
Link

Kissing Spell was a pearl coming from Chile who released an album under this name in 1970 and another in 1972 with the name of Embrujo. The band was formed in the capital Santiago originally as a trio, adding two more members to record their LPs, ended in 1973 with the coup d'etat in the country.
The album Los Pdjaros brings a good psychedelic rock, heavily influenced by American and British bands, remembering a little The Doors. The distorted guitar, organ and keyboards are the strengths of the album, the vocals Fernández also quite pleasing. The lyrics are in English and Spanish.
Great album, recommended!

Carlos Fernández Lorenzen (vocals, drums, guitar)
Juan Carlos Tato Gómez (vocals, bass)
Ernesto Murillo (guitar)
Ernesto Aracena (keyboards, flute, backing vocals)
Guillermo Olivares (piano, flute, backing vocals)

1. Los Pajaros
2. Yellow Moon
3. Gente
4. In This World
5. Valle Del Tiempo
6. Cerraron Sus Ojos
7. Tears Of A Chord
8. Jim And The Blind Man
9. Sueño O Realidad
10. Shotgun's World
11. Muchacha Dorada

terça-feira, 20 de agosto de 2013

COUNTRY ROCK - APELSIN - Same - 1978


Pérola rara e totalmente desconhecida no Brasil vinda da Europa Báltica, o Apelsin (em português Laranja, a fruta) foi um dos poucos artistas da Estônia que conseguiram "se firmar" na música. Formada em 1974 por Tõnu Aare, a banda provavelmente foi a pioneira do rock no país, lançando vários singles, EPs, álbuns e coletâneas até hoje em dia.
Posto aqui o primeiro disco deles, o homônimo de 1978 traz canções curtas, simples e alegres, na maioria do tempo. Conta com ótimas passagens de gaita de boca e guitarra, o uso do trombone, banjo, violino e bandolim também dão um toque diferente e mais único ao som. Podemos classificá-lo como country rock, ainda tem com alguns toques de Folk rock. As letras são todas em estoniano e russo.
Uma pérola muito legal e agradável de se ouvir. Recomendado!
Link - Site Oficial

Rare pearl from Europe Baltica, the Apelsin (Orange) was formed in Estonia in 1974 by Tõnu Aare. The band was probably the pioneer of rock in the country, releasing several singles, EPs, albums and compilations from 70s until now.
Their first album, from 1978 brings short, simple and cheerful songs. Has great passages of harmonica and guitar, using trombone, banjo, fiddle and mandolin also give a different and unique touch sound. We classify it as country rock, still have a few touches of folk rock. The lyrics are all in Estonian and Russian.
A pearl very nice and pleasant to listen to. Recommended!


Tõnu Aare (vocals, acoustic guitar, electric guitar, harmonica, bouzouki, banjo, mandolin)
Ants Nuut (trombone, tuba, vocals, baritone horn)
Mati Nuude (vocals, balalaika)
Jaan Arder (vocals, acoustic guitar, mandolin, steel guitar, violin)
Gunnar Kriik (bass, keyboards)
Ivo Linna (vocals, guitar)
Harry Kõrvits Jr (drums)

1. Western
2. Jambolaya
3. Caprin Saarel
4. Roosi
5. Rahvamatk
6. Purjed
7. Suupillilugu
8. Tuukri laulu
9. Hommik keskturul
10. Hop-hopp
11. Armurõõm
12. Kaks Punast Huult
13. Igastus
14. Suvepäevä rock



segunda-feira, 19 de agosto de 2013

PROG ROCK - CEIBO - Amigos de mi Sangre / Mira Bien - 1974

Outra pérola uruguaia, o Ceibo também se formou no começo da década de 1970 na capital Montevidéu e lançou apenas um single em 1974, foi a primeira banda de Luis Cesio e José Luis Pérez, que depois integrariam Psiglo e Arco Irís, respectivamente. As duas faixas, Amigos de mi Sangre e Mira Bien, trazem um rock típico da América Latina, cantadas em espanhol e com pitadas de progressivo, principalmente nas passagens de flauta. Os vocais são masculinos e femininos.
Link

Uruguayan pearl, Ceibo formed in the early 70s in the capital Montevideo and released only one single in 1974, was the first band of Cesio Luis and Jose Luis Perez, who later on become part Psiglo and Arco Iris. The two tracks, Amigos de mi Sangre and Mira Bien bring a rock typical of Latin America, sung in Spanish and with a touch of progressive, especially in passages of flute. The vocals are male and female.




José Luis Pérez (bateria e percussão)
Luis Cesio (guitarra e voz)
Cristina García Banegas (flauta, teclados e voz)
José Luis Musetti (teclados e voz)
Alessandro Eloy Hugo Perego (baixo)

1.Hermanos de Mi Sangre
2.Mira Bien



PSYCH/GARAGE ROCK - THE BLIZZARDS - I Know You're Cryin' / Looking Through - 1970

Mais uma pérola uruguaia, o The Blizzards lançaram dois singles no começo da década de 70, sendo esse o primeiro. As faixas I Know You're Cryin' e Looking Through trazem um bom rock psicodélico, com clima de rock de garagem, feito de forma muito amadora.

Another pearl from Uruguay, The Blizzards released two singles in the early 70s, this being the first. The tracks I Know You're Cryin' and Looking Through bring a good psychedelic rock with climate of garage rock, done very amateurish.

domingo, 18 de agosto de 2013

FOLK ROCK - OPPONER - Gårdslåtar - 1974


Pérola Sueca muito rara dos anos 70. Não se tem muita informação sobre o grupo, lançaram apenas um álbum em 1974.
O disco Gårdslåtar é de folk rock, com alguns toques de progressivo. Tem uso de instrumentos típicos, como violão , violino, flauta e até Gaita de fole, a guitarra também tem boas passagens. As músicas são todas em sueco e os vocais são masculinos e femininos.
Recomendado pra quem gosta de folk rock nórdico.
Link

Very rare swedish pearl. Don't have much information about the group, just released an album in 1974.
The album Gårdslåtar is folk rock with some progressive touches. Have use of typical instruments such as acoustic guitar, violin, flute and even Bagpipes,  guitar also has good passages. The songs are all in Swedish and the vocals are male and female.
Recommended for those who like nordic folk rock.

Bengt Nordgren - Bateria
Gunnel Dahlberg - Piano elétrico, violino, vocal
Johanna Hellsing - Vocal
Kurt Stenlund - Guitarra, vocal
Lasse Almestad - Guitarra, vocal
Mats Sönnfors - Baixo
Nisse Ljung - Violão, vocal
Slim Lidén - Flauta, gaitas de foles, colheres, vocal
Åke Stenlund - Congas, vocal

Lasse Liten Och Spindeln (4:07)
Jig-A-Reel a) Whelan´s Jig b) Drowsy Maggie (3:06)
Trall Efter Ylva (1:18)
Bortgjord (4:51)
Hjältarnas Uttåg (5:13)
Rop (0:54)
Kays Gånglåt (3:58)
Det Kan Väll Hända... (3:41)
Borgarklassens Diskreta Charm (3:57)
Du Måste Nog Bestämma Dig (4:33)



sábado, 17 de agosto de 2013

HEAVY PROG - ERUPTION - The Walls Of Hell / Rondo - 197(?)


Pérola rara e obscura vinda da Suíça, o Eruption lançou apenas um single, não há nenhuma informação sobre o grupo e o ano certo do lançamento, só se sabe que foi na década de 70. As duas faixas: The Walls Of Hell e Rondo trazem uma mistura entre rock pesado e progressivo, com algumas domínio e boas passagens de guitarra e órgão.

Line Up: ?

A - The Walls of Hell
B - Rondo

 Rare and obscure pearl coming from Switzerland, Eruption released only one single, there is no information about the group and the correct year of release, it's only known that it was in the 70s. The two tracks: The Walls Of Hell and Rondo bring a mix of heavy rock and progressive, with some good passages and domain guitar and organ.



quinta-feira, 15 de agosto de 2013

BLUES ROCK - PAJARITO ZAGURI - Pájaro y la Murga del Rock and Roll - 1976


Pajarito Zaguri foi um cantor e guitarrista argentino, nascido em Buenos Aires o músico é considerado um dos fundadores e mais importantes figuras do rock no país. Começou a carreira no grupo de beat rock Los Beatniks em 1966, dali em diante integrou outras importantes bandas como Piel de Pueblo, Los Náufragos, La Barra de Chocolate e outros. Começou sua carreira solo em 1976 junto com a banda La Murga del Rock'n'Roll, lançou no total 5 discos até sua morte, em Abril deste ano.
Traz um autêntico rock setentista da América do Sul, com uma pegada muito "bluseira" e algumas pitadas de psicodélico e hard rock. Todas as letras são em espanhol.
No geral, uma pérola que não é extraordinária mas que vai agradar quem gosta de blues rock.
Link

Pajaro Zaguri: Guitarra e vocal
Rudy Marcolongo: Guitarra
Eduardo Vallejo: Guitarra
Daniel Beirseman: Baixo
Pappo: Teclados
Valman Lauria: Bateria

01.Buscando el Rock'n'roll
02.Deja que ya escuche su oración
03.El secreto difundido
04.El vago del oeste
05.Buenas tardes, cómo estás
06.Descubrir la realidad
07.Intentando los blues



segunda-feira, 12 de agosto de 2013

HARD PROG - TIME - Same - 1972


O Time foi mais uma daquelas excelentes pérolas formadas na "Cortina de Ferro". A banda começou suas atividades no fim de 1971 em Zagreb, atual capital da Croácia e na época Iugoslávia. Um ano depois lançaram seu primeiro disco, o homônimo foi talvez o primeiro e melhor registro de rock da região. Após várias mudanças de formação o grupo lançou mais dois álbuns durante a década de 70 até o seu fim em 1977.
Os caras mesclavam principalmente o progressivo e hard rock, com algumas pitadas de jazz, funk e blues. Contêm 5 faixas, com destaque para as duas últimas do lado B: Kralj alkohol e Za koji život treba da se rodim, esta última de 10 minutos, contando com algumas ótimas improvisações. O Hammond predomina em vários momentos e merece destaque, a guitarra e a bateria também são "de peso" e agradam bastante. As letras são todas da língua local, dando um toque único ao álbum.
Uma pérola altamente recomendada para todos os fãs de rock setentista!
Link (Soviet Sam)

Revisões em Inglês / Reviews in English: ProgArchives

Branislav Živković -piano, flauta,piano elétrico
Dado Topić -vocal, baixo
Mario Mavrin - baixo
Ratko Divjak - bateria
Vedran Božić - guitarra, vocal
Tihomir Pop Asanović - órgão Hammond

Istina mašina 4:40
Pjesma no. 3 5:54
Hegedupa upa 5:15
Kralj alkohol 6:53
Za koji život treba da se rodim 10:05



domingo, 11 de agosto de 2013

ANATOLIAN ROCK - MOĞOLLAR - Same - 1976



Pérola turca formada em Istambul no fim dos anos 60 por jovens, foi um dos mais importantes e populares grupos do movimento chamado Anatolian Rock. O Moğollar lançou 3 álbuns até 1976, quando se desformaram. Após 17 anos o grupo voltou e está até hoje na ativa. O disco que posto aqui é o terceiro e último dessa "primeira fase" do grupo.
O som da banda, assim como de vários outros grupos turcos da época, misturava o rock (principalmente psicodélico) vindo da Europa e EUA com a música tradicional da Turquia, caracterizado como Rock da Anatólia (ou Anatolian Rock). As músicas são na maioria curtas e todas instrumentais.
Altamente recomendado para fãs de folk rock e quem quer conhecer outras vertentes do rock.
Link

Turkish pearl formed in Istanbul in the late '60s by young, was one of the most important and popular movement groups called Anatolian Rock. Moğollar released 3 albums until 1976, when desformaram. After 17 years the group has returned and is today active.
The band's sound, as well as several other Turkish groups of the era, mixed rock (mainly psychedelic) from Europe and U.S. with traditional music from Turkey, characterized as Anatolian Rock. The songs are mostly short and all instrumental.

Mais informações (Inglês): progressive.homestead

Cahit Berkay (vocals, electric guitar, bağlama, cura, yaylı tanbur, kemenche)
Engin Yörükoğlu (drums, percussion, kaşık, darbuka)
Taner Öngür (vocals, bass)
Murat Ses (keyboards)

A1 Kâtip Arzuhalim Yaz Yare Böyle
A2 Bahçelere Geldi Bahar
A3 Hicaz Mandıra
A4 Üsküdara Giderken
A5 Karşıkı Yayla
B1 Yine Bir Gülnihal
B2 Şehnaz Longa
B3 Drama Köprüsü - Bolu Beyi
B4 Çanakkale İçinde (Aynalı Çarşı)
B5 Misket



quarta-feira, 7 de agosto de 2013

PSYCHEDELIC/GARAGE ROCK - VARIOUS - Psicofasicos de Bolivia (1966-1969) - 2003


Coletânea de várias pérolas sessentistas vindas da Bolívia. A maioria surgiram na capital La Paz e ,tirando o Los Grillos, nenhuma chegou a lançar um álbum, mesmo assim os grupos foram pioneiros do rock no país. As 14 músicas aqui presentes foram retiradas de singles e outras raras gravações do período de 1966 a 1969.
No som dessas várias bandas percebe-se grande influência dos grupos americanos, ingleses (principalmente Beatles/Stones) e também da América do Sul, como do Brasil, Uruguai e Argentina. As músicas são simples e curtas, o psicodélico e o clima "garageiro" e amador predominam, já falando sobre o instrumental, a guitarra distorcida e teclados prevalecem. As músicas são todas cantadas em espanhol. Destaque para as bandas The Dhag Dhags, Grupo 606 e The Blackstones.
Uma ótima pérola para conhecer mais sobre as origens do rock na América do Sul.
Link

Collection of various pearls from the 60s coming from Bolivia. Most appeared in the capital La Paz and just Los Grillos released an album. The 14 songs present here were taken from singles and other rare recordings from the period from 1966 to 1969.
At the sound of these various bands realizes great influence of American and English groups and also in South America, such as Brazil, Uruguay and Argentina. The songs are simple and short, and the psychedelic and amateur atmosphere are predominate. Talking about the instrumental, distorted guitar and keyboards prevail. The songs are all sung in Spanish. The highlight for bands Dhag Dhags, Group 606 and The Blackstones.
A great pearl to know more about the origins of rock in South America


Disco 1
1. Los Daltons - Alto Y Seco
2. The Dhag Dhags - Trata De Comprender
3. Los Ecos - La Gran Pelea
4. The Blackstones - Pena
5. Los Tennyson - Un Mundo Para Mi
6. Grupo 606 - Rompe, Cruza O Ayudame
7. The Dhag Dhags - Tipo Psicodelico

Disco 2
1. Grupo 606 - Busco Un Camino
2. The Donkeys - El Pobre
3. Los Burros - You'd Better Run
4. Los Bonny Boy's Hot's - Virgenes Del Sol
5. The Loving Darks - Complicado
6. Los Grillos - La Tarara
7. The Dhag Dhags - Bohemio

Los Dhag Dhags

Los Grillos




segunda-feira, 5 de agosto de 2013

BLUES/BOOGIE ROCK - THE LA DE DAS - Rock and Roll Sandwich - 1973

The La De Da's foi um grupo formado em Auckland, na Nova Zelândia, no meio da década de 60. Conseguiram sucesso no país natal e na vizinha Austrália, durante seus 10 anos de atividade a banda lançou 5 álbuns e participou de vários festivais importantes da região.
Rock and Roll Sandwich foi um dos seus últimos e melhores álbuns, lançado em 1973 traz um ótimo blues rock com influências de hard e boogie rock. O destaque fica principalmente para o guitarrista Kevin Borich, que faz um trabalho excelente em todo o álbum, os vocais também são bons. Destaque para as três faixas do "lado A".
Uma pérola altamente recomendada para todos os fãs de blues e boogie rock!

Link

The La De Da's was a group formed in Auckland, New Zealand, in the middle of the 60s. Achieved success in the home country and in neighboring Australia, during its 10 years of activity, the band released five albums and has participated in several important festivals of the region.
Rock and Roll Sandwich was one of their last and best album, released in 1973 brings a great blues-influenced hard rock and boogie rock. The emphasis is mainly for guitarist Kevin Borich, who does an excellent job in the album.
A pearl highly recommended to all fans of blues and boogie rock!


Kevin Borich (guitarra, vocal)
Keith Barber (bateria)
Ronnie Peel (baixo, vocal)

A1 The Place 5:38
A2 To Get Enough 4:11
A3 Temple Shuffle 7:47
B1 No Law (Against Having Fun) 4:51
B2 Searchin' 4:47
B3 Who's the One You Love 4:47
B4 She Tell Me What to Do 2:12



domingo, 4 de agosto de 2013

ARABIC JAZZ FUSION - ABDO - Salma - 1974


Pérola rara e desconhecida vinda do Egito, formada pelo vocalista e músico Abdelrahman Elkhatib, mais conhecido como Abdo. Ele lançou apenas um álbum em 1974 junto com a banda Solar Plexus, contanto com músicos egípcios e suecos (lugar onde Abdo estudou). O disco Salma teve duas versões, a lançada na Suécia e outra na França, pela Odeon, as duas têm capas totalmente diferentes.
Traz cinco longas faixas que misturam o jazz, música árabe/oriental, funk rock e progressivo. Há o uso de vários instrumentos, principalmente flauta, piano e outros de percussão, como o sagat e tabla, típicos da região. Destaque para as faixas The Oriental Express Train e a versão da música árabe Ah Ya Zen.
Recomendado para quem gosta de jazz "oriental".
Link

Rare pearl from Egypt, formed by vocalist and musician Abdelrahman Elkhatib, better known as Abdo. He just released an album in 1974 with the band Solar Plexus, provided with Egyptian and Swedish musicians (where Abdo studied).
The album Salma has five long tracks that mix jazz, Arabic music, funk and progressive rock. There is the use of various instruments, especially the flute, piano and other percussion such as tabla and sagat, typical of the region. Best tracks are The Oriental Express Train and the version of Ah Ya Zen.

Abdelrahman Elkhatib (Abdo) (vocal, ,tamborim)
Björn Jason Lindh (flauta)
Solar Plexus (órgão, piano, bateria, baixo)
Bahl Barakat (sagat,tabla)
Torbjorn Carlsson (flauta)
Nagi Elahabashi (violino)

A1 The Oriental Express Train 6:29
A2 Salma Ya Salama 6:26
A3 Hela Hop 9:15
B1 Ah Ya Zen 17:16
B2 Atshan Yasabaya 3:10

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

PSYCHEDELIC ROCK - BRUSH - Brush!? - 1971

Pérola japonesa de vida curta. Formada no começo dos anos 70, Brush lançou apenas um álbum em 1971 e acabaram pouco tempo depois disso. Foi também a primeiro banda do baixista Masayoshi Takanaka, que viria a tocar no Flied Egg em 1972.
O som do único álbum da banda tem predomínio do rock psicodélico (influenciado por grupos da costa oeste americana) contando ainda com algumas pitadas de progressivo, folk e até experimental. Ouvimos boas passagens de guitarra distorcida e também de teclados/piano.
Pérola legal para se conhecer, recomendado!
Link

 Short-lived japanese pearl. Formed in the early '70s, Brush has only released one album in 1971 and ended shortly thereafter.
The sound of the band's only album is predominantly psychedelic rock (influenced by groups from the West Coast) counting with some touches of progressive, folk and even experimental. We heard good distorted guitar passages and also keyboards / piano.

Masayoshi Takanaka (vocal, guitarra, piano)
Michio Ara (vocal, guitarra)
Toru Hatano (guitarra, teclados, órgão, bateria, vocal)
Keizo Ishiyama (baixo, vocal)
Hitoki Goto (guitarra rítmica, baixo)
Hoko Ide (orgão, piano)
Donand Dog III (vocal, piano)
Akira Asami (piano)
Takefumi Yoshida (sitar)
Kenichi Sato (tambura)
Oshine e Humio Mori (bateria)

The People of Glass
Foolish Guy
Mother Nature's Sun
To Reiko
Day Break (Bridge Is Drumming)
Tears of Child
Die a Dog's Death (In Vain)
Tomb Stone
Tilanga (Including Sprite)
Grey Hound Bus
All Most Cut Your Hair (Including I Did Cut My Hair)



quinta-feira, 1 de agosto de 2013

ZEUHL/SPACE ROCK - ARCHAÏA - Same - 1977



Pérola francesa de vida curta formada em Paris no meio dos anos 70, lançaram apenas um álbum em 1977, muito raro e hoje procurado por colecionadores. Sem conseguir sucesso a banda acabou em 1979.
O disco homônimo do trio traz vários estilos, principalmente o Zeuhl, percebendo claramente as influências do Magma, só que mais viajante e obscuro. Combina além deste o Space Rock, Psicodélico, Progressivo eletrônico e Jazz Fusion. Não há uso de bateria e a guitarra é pouco "acionada" no álbum, os teclados e a percussão predominam. Os vocais são estridentes, hipnóticos e até "macabros" em alguns momentos .
Pérola recomendada para quem curte Zeuhl e experimental.
Link

Revisão em Inglês (Reviews in English) -> ProgArchives
Português -> Esquina do Rock

Pierrick Lebras - guitarra, teclados, vocal
Michel Munier - baixo
Philippe Bersan - vocal, teclados, percussão

1. Soleil Noir (4:35)
2. L'Arche Des Mutations (9:35)
3. Sur Les Traces Du Vieux Roy (5:03)
4. La Roue (2:34)
5. Le Festin Du Lion Vert (4:45)
6. Massa Confusa (3:21)
7. Le Grand Secret (4:21)
8. Vol Du Phénix (3:58)